link dedicado

Link dedicado: entenda o que é e como funciona

Powered by Rock Convert

Em um mundo mais conectado, não é possível contar com a indisponibilidade de conexão. Afinal, para muitos negócios, cada minuto sem conexão pode levar a perdas financeiras consideráveis.

Diante desse cenário, é fundamental que as organizações observem as principais formas de conseguir manter a conexão contínua, protegida e ágil. É por meio dela que circularão, também, arquivos que necessitam de agilidade para serem transmitidos e recebidos (aplicações, uploads, arquivos de áudio, vídeo, documentos, entre outros).

Uma das opções para esse fim é o uso do link dedicado. Já havia ouvido falar sobre essa possibilidade? Continue lendo e tire suas dúvidas sobre o tema. Boa leitura!

O que é link dedicado?

O link dedicado também pode ser chamado de IP dedicado e trata-se de uma possibilidade para as empresas que necessitam de conexões privadas, seguras e com velocidade alta, bem como disponibilidade constante.

Ele estabelece uma conexão criada de forma privativa entre sua empresa e a Internet (rede pública), que opera 24 horas por dia, com uma velocidade de tráfego bem maior do que outras opções do mercado.

Muitas vezes, é confundida com a conexão de banda larga, uma questão comum. Há diferenças, porém, entre esses dois modelos.

banda larga apresenta a mesma lógica do link compartilhado, utilizando a infraestrutura da telefonia fixa para oferecer os serviços de Internet, dividindo-o com outros clientes do provedor. Devido a essa distribuição, as oscilações na banda larga são comuns nesse caso.

Já no link dedicado, são dois canais exclusivos de conexão, permitindo uma melhor usabilidade do serviço, bem como maior estabilidade. A empresa encontra uma espécie de “caminho livre” para a transmissão de dados.

A conexão por link dedicado tende a ser bem mais ágil, cumprindo efetivamente o estabelecido em contrato, diferentemente do que ocorre na banda larga.

Outra diferença marcante entre os dois tipos de conexão diz respeito ao funcionamento dos IPs. Enquanto, na banda larga, eles são gerados no ato da conexão e alocados no servidor da operadora, não sendo possível criar um servidor próprio, o link dedicado oferece a possibilidade de ter uma certa quantidade de IPs exclusivos.

Assim, torna-se possível criar IPs exclusivos para o seu negócio, gerar serviços de criptografia e conseguir uma conexão de melhor qualidade.

Por essa possibilidade de criação de IPs exclusivos, o link dedicado também pode ser chamado de IP dedicado.

Outras diferenças entre o link dedicado e a banda larga são:

  • menor tempo de reparo em caso de problemas e indisponibilidades, já que se trata de um perfil dedicado;
  • uso de endereços IP (públicos e privados) dedicados e exclusivos para a rede da organização.

Quando deve-se optar pelo link dedicado?

O link dedicado é uma ótima opção para seu negócio. Mas se ainda está em dúvida se deve optar por ele, vamos mostrar a seguir alguns pontos que auxiliarão você a decidir se é a melhor opção.

Observe a sua demanda de rede do seu negócio

O seu negócio tem uma dependência muito forte de um sinal ativo, estável e ágil? Então o link dedicado é a melhor opção para ele. Pense, por exemplo, em uma solução SaaS, que depende de estabilidade para permanecer no ar.

Se há problemas de conexão de rede, o serviço pode tornar-se indisponível e, com isso, prejudicar a experiência e, até mesmo, o trabalho dos seus clientes. Diante disso, é fundamental que você busque alternativas que promovam menores problemas em seu uso.

Avalie a necessidade de escalabilidade

Alguns negócios necessitam de ter escalabilidade em suas redes, para evitar que, diante de uma sobrecarga de acesso, percam oportunidades ou vejam seu negócio paralisado pela parada de conexão.

Voltemos ao exemplo de uma solução SaaS. Se ela recebe uma alta demanda de acesso em um curto espaço de tempo, e você não tem uma banda contratada que suporte isso, a conexão poderá cair e tornar o sistema indisponível.

Com um link dedicado, o profissional que perceber esse aumento de demanda no monitoramento de tráfego, poderá entrar em contato com o provedor e solicitar um aumento na banda, para evitar justamente a sobrecarga e a queda do servidor.

Assim, uma opção para quem possa estar sujeito a esse tipo de situação é a contratação de link dedicado on-demand. Ou seja, quando for preciso a liberação de uma banda maior, o responsável consegue realizar a solicitação com maior agilidade junto ao provedor.

Outra opção, também, é ter a contratação de um link de contingência, que será acionado quando o link principal estiver indisponível, garantindo assim que não se perca a conexão, garantindo a manutenção dos serviços.

Veja o número de ativos do seu negócio

Um ponto que também auxilia a avaliar se há a necessidade de contratar o serviço de link dedicado, é analisar a quantidade de dispositivos que se conectam à rede em seu negócio (computadores, notebooks, tablets, entre outros).

Por exemplo, um link dedicado de 5 Mbps consegue oferecer uma boa estrutura para empresas pequenas, que atuem com poucos funcionários (entre 10 e 20, em média), realizando tarefas simples (troca de e-mails e mensagens). Caso a empresa atue com mais demandas (videoconferências, fornecimento de serviços de tecnologia a terceiros, entre outros), aí a banda deverá ser maior.

Qual a importância do link dedicado para as empresas?

Um link dedicado pode oferecer uma maior estabilidade para a conexão da sua empresa. Isso pode ser um passo importante para aquelas cujo core business depende de disponibilidade contínua.

Por exemplo, imagine um banco, cujas atividades operacionais dependem de sistemas estarem conectados continuamente. Sem isso, as funções realizadas pelos colaboradores se tornam indisponíveis.

O link dedicado consegue oferecer uma maior disponibilidade a longo prazo em comparação com a conexão de banda larga, evitando que esse tipo de falha ocorra. Por isso, ele é uma opção bastante utilizada pelas empresas para conseguir maior estabilidade.

Quais as vantagens de optar por um IP dedicado?

Há, também, algumas vantagens em optar por um IP dedicado em suas atividades empresariais. Vamos abordar os principais deles a seguir.

Maior estabilidade

Como falamos ao longo deste artigo, a estabilidade é um dos grandes ganhos no uso de um IP dedicado. Normalmente ele não sofre de indisponibilidades, tal como as conexões de banda larga, pelo fato de operar com caminhos exclusivos para a organização para o envio e recebimento de dados.

Isso é garantido, inclusive, em contrato: as provedoras de links dedicados estipulam, normalmente em contrato, o percentual de disponibilidade em um mês e, via de regra, são taxas bem altas — em torno de 99%. Ou seja, caso os valores fiquem abaixo disso, você pode solicitar ressarcimento dos instantes de inoperabilidade.

Melhor performance

Como a sua empresa não precisa dividir a banda com outros usuários da rede, as chances de gargalos são reduzidas, de forma que a velocidade de rede se mantém estável, sem as oscilações comuns que ocorrem na banda larga.

A performance também é melhorada no que diz respeito ao aumento de produtividade em TI dos seus colaboradores. Imagine, por exemplo, que durante um dia, a internet oscile diversas vezes, impedindo que os funcionários mantenham consistência em suas atividades.

O estrago pode ser maior, principalmente, se há deadlines apertados a serem cumpridos, inviabilizando a questão e, portanto, gerando atrasos no seu dia a dia. Nada bom, não é mesmo?

Com o link dedicado, gerando maior estabilidade, a performance das equipes também melhora e isso gera melhores resultados para a empresa a longo prazo.

Maior controle da banda

Outro ponto importante, principalmente para quem trabalha com setor de tecnologia, é a necessidade de controle da banda. Isso porque o uso nos setores internos é assimétricos, ou seja, há áreas que demandam uma banda maior, enquanto outras utilizam a rede apenas para serviços básicos, como envios de mensagens e documentos.

Com o link dedicado, portanto, é possível que, por meio de um dashboard específico, o responsável pelo controle de rede possa definir os valores que serão distribuídos setor a setor, limitando o tráfego de informações para determinadas áreas, a fim de liberar para outros setores.

Isso permite um uso mais inteligente da conexão de rede em seu negócio e, consequentemente, ter uma maior disponibilidade da banda para aquilo que tem maior demanda em seu negócio.

Melhor monitoramento no tráfego de dados

As empresas provedoras dos serviços de rede de link dedicado observam, constantemente, a situação da conexão de seus clientes, agindo, muitas vezes, de forma proativa diante de possíveis problemas que possam vir a surgir.

Com isso, nas primeiras oscilações, o profissional responsável no provedor já observa o que pode estar causando o problema e restaura a conexão de qualidade, minimizando os riscos existentes, bem como gera economia de tempo para o cliente final, que não precisará ainda entrar em contato para ter a solução resolvida.

Esse é um contraponto com a banda larga, a qual, normalmente, pelo alto número de usuários, é sempre o cliente final que percebe possíveis alterações, oscilações e indisponibilidades, e comunica ao provedor para que as soluções sejam tomadas.

Velocidade simétrica

Outro ponto vantajoso é a simetria entre as velocidades de upload e download e, principalmente, uma não interfere na outra. É possível, até mesmo, conseguir usar ambas, de forma simultânea, em sintonia, sem que uma gere interferência na outra.

Equipamentos mais modernos

Por ser focada para o ambiente corporativo e, portanto, ocorrer uma demanda por uma maior eficiência no serviço de fornecimento de conexão de internet, as empresas especializadas, quando de confiança, trabalham com o que há de mais moderno no mercado, para gerar melhores resultados para seus clientes.

Por exemplo, atualmente é difícil que essas organizações não trabalhem com serviço de rádio licenciado ou fibra ótica, dois tipos de conexão de rede que são altamente eficientes, propiciam internet de alta velocidade e garantem maior estabilidade e menor oscilação em seu uso. Isso minimiza, também, a necessidade de manutenções recorrentes, outro ponto positivo.

Demais vantagens

Podemos, ainda, listar outras vantagens importantes para o uso de um IP dedicado, tais como:

  • interferências e oscilações são próximas a zero;
  • suporte exclusivo, com atendimento personalizado, para aquelas empresas que optam pelo IP dedicado;
  • melhor capacidade de resolução de problemas;
  • ótimo custo-benefício em comparação ao uso da banda-larga tradicional;
  • uso de certificação SSL para maior segurança de dados do seu negócio.

Quais as diferenças entre link dedicado e banda larga?

Uma dúvida comum para quem está começando a conhecer os termos é: link dedicado e banda larga são a mesma coisa? A resposta é: não. Por isso, para decidir qual deles será aplicado em sua empresa, é fundamental saber quais são as principais diferenças entre eles.

Em primeiro lugar, ressaltando um ponto básico sobre conexão de rede, ela se baseia em trocas de informações entre servidores, no qual dados são enviados e recebidos continuamente.

No link dedicado, isso ocorre por meio de um caminho exclusivo, ou seja, é como se a sua empresa enviasse as informações por meio de uma estrada privada, na qual não há outras pessoas circulando por ela, sem risco de congestionamentos.

Já na banda larga, os diversos usuários estão enviando e recebendo dados continuamente, o que faz com que seus dados, muitas vezes, tenham a velocidade de envio e recebimento diminuídos ou, então, encontram gargalos, como sobrecarga do tráfego.

Essa é a principal diferença, mas não é a única. Vamos falar sobre as principais delas a seguir.

Qualidade de conexão

No link dedicado, como o caminho realizado pertence apenas à sua empresa, como falamos, não há uma diminuição no fluxo de dados devido à sobrecarga no tráfego. Com isso, é possível ter um acesso que seja mais estável, seguro e com maior agilidade. Na banda larga, por dividir a banda com outros usuários, há uma maior chance de quedas e indisponibilidades ocorrerem.

Indisponibilidades no uso pessoal são desagradáveis, mas as consequências não são tão prejudiciais ao longo do dia. Já para empresas, minutos de queda de conexão podem representar grandes prejuízos financeiros. Por isso, é fundamental que você considere esse ponto ao pensar em um tipo de conexão para seu negócio.

Velocidade de reparo

Se cada minuto de indisponibilidade representa problemas para sua empresa, então é fundamental que você escolha a opção que permita uma retomada do serviço mais rapidamente, em caso de problemas.

No link dedicado, por tratar-se de um serviço especificamente corporativo, o fornecedor responsável tem uma espécie de obrigação na resolução ágil da questão para restituição do serviço. Já na banda larga, por estar mais destinada ao usuário residencial, as soluções tendem a ser mais demoradas, podendo durar muitas horas (em alguns casos, até mesmo 48 horas) o período de manutenção.

IPs fixos e variáveis

Esse é um ponto fundamental, até mesmo, para controle e segurança da sua empresa: o link dedicado, normalmente, trabalha com a possibilidade de um IP fixo para seu negócio, ou seja, ele não será alterado, mesmo que você reinicie o modem da organização. O mesmo não ocorre com a banda larga, que realiza essa alteração de forma automática.

Custo-benefício

Há diferenças, também, quando analisamos a questão do custo-benefício entre esses dois tipos de conexão à rede. No link dedicado, por tratar-se de uma estrutura privada, é normal que o valor seja mais elevado. Porém, por oferecer uma infraestrutura própria para a organização, os benefícios compensam.

A banda larga tem um menor custo mensal e, também, para sua instalação. Porém, trata-se de uma conexão bem mais instável e pode trazer prejuízos que superam as diferenças em questão de gastos em comparação com o link dedicado.

Quais as aplicações do link dedicado no setor corporativo?

Você não sabe, ainda, se o link dedicado se aplica ao seu negócio? Vamos mostrar algumas das principais aplicações dele no setor corporativo e veja se utiliza algum deles em sua empresa.

  • gera acesso à internet para provedores de rede (ou seja, útil, também, para as ISPs);
  • gera acesso à internet para redes corporativas;
  • permite uma transferência de grandes volumes de dados com maior agilidade, sem precisar esperar por um longo tempo para essa ação;
  • para a execução de canais corporativos, incluindo extranet (ou seja, comunicação com público externo) e intranet (comunicação com o público interno, ou seja, entre colaboradores);
  • realização de chamadas nas modalidades PABX, PBX (VoIP);
  • realização de transmissões de vídeo e videoconferências;
  • para a hospedagem de sites e demais sistemas para Web;
  • serviço de e-commerce para comercialização de produtos da sua empresa.

Apesar de poder ser aplicado em, praticamente, todos os negócios que, de alguma forma, necessitam de internet para realizar suas atividades, seja dentro do core business, seja de forma interna, algumas áreas se sobressaem no uso dos IPs dedicados. São elas:

  • Internet Service Provider (ISP);
  • call centers;
  • bancos;
  • rádios;
  • hospitais;
  • órgãos públicos (prefeituras, secretarias, órgãos federais, entre outros);
  • ONGs.

Quando optar por um IP dedicado?

Mas em quais situações se torna a melhor opção um IP dedicado? Ela é a melhor opção para todas as empresas? Ou para todos os casos? Veja as principais condições em que você deve considerar essa opção:

  • é uma escolha para quem necessita de um sinal de Internet ativo para a realização das navegações;
  • é necessário para quem necessita de maior segurança nas operações online;
  • é uma opção para as empresas que dependam de sistemas gerenciais online (como sistemas ERP na nuvem);
  • pode ser uma alternativa para quem deseja viabilizar o uso de serviço de telefonia digital mais em conta (VOIP, videoconferências em alta qualidade, entre outras), com qualidade no serviço.

O que deve ser levado em conta ao adquirir um link compartilhado?

Alguns pontos precisam ser observados pelos gestores ao optarem pelo serviço de link compartilhado. Veja os principais deles a seguir.

Velocidade da banda

A velocidade de um link compartilhado não é o mesmo de uma banda larga comum. Enquanto o segundo, normalmente, entrega apenas 30% da banda contratada, o link dedicado garante 100%, justamente por não operar com compartilhamento de túnel.

A conexão deve ser correspondente ao número de computadores que estarão conectados. Por exemplo, um link dedicado de 5 Mbps pode ser o suficiente para um escritório entre 10 a 20 funcionários.

Por isso, analise quais são as demandas da sua empresa, quais são os padrões de uso de dados no seu negócio, bem como quais são os setores que mais necessitam do serviço. Com isso, você consegue definir qual é a velocidade mínima a ser contratada.

Caso ainda tenha dúvidas, uma opção é conversar com o atendente do provedor, que auxiliará você no processo de escolha, analisando os principais pontos (como a atual infraestrutura de TI) e características do seu negócio no uso de rede, bem como mapeando os processos existentes no momento.

Se a empresa não oferece esse tipo de acompanhamento, ou se não há o espaço para conversa para resolução de dúvidas no momento da contratação, alerta vermelho. Talvez não seja a melhor fornecedora de links dedicados para o seu negócio.

Tecnologia utilizada

Avalie quais são as tecnologias que a empresa fornecedora do serviço utiliza em sua infraestrutura, pois isso influencia na qualidade de conexão. Um link dedicado que opera com tecnologias e equipamentos modernos tem melhores resultados do que aqueles que trabalham de forma obsoleta.

Por exemplo, o uso de fibra ótica é mais eficiente do que o de ADSL (tradicional banda larga), sendo considerado o tipo de conexão mais moderno, rápido e estável atualmente.

Alta disponibilidade e atendimento

O sinal de conexão deve estar disponível o máximo de tempo possível, sem quedas. Normalmente as empresas garantem um índice de disponibilidade superior a 99%. Além disso, o suporte deve ser impecável — por exemplo, as empresas que oferecem 24 horas de atendimento são mais desejáveis.

O suporte também deve ser capaz de tirar possíveis dúvidas dos clientes, com clareza e de forma didática. Outro ponto importante a ser avaliado é quais são os prazos que o provedor oferece para resolução de problemas, solicitações de alargamento de banda (principalmente para aqueles que optam pelo serviço on demand).

Avaliação de custos adicionais

Verifique quais serviços implicam em custos adicionais para a empresa, tais como:

  • instalação;
  • treinamento das equipes que realizarão a gestão de rede;
  • manutenção;
  • suporte cobrado;
  • atualizações;
  • troca de equipamentos;
  • alargamento da banda, entre outros.

IPs fixos

Verifique se o contrato permite o direito a IPs fixos. Com isso, é possível instalar servidores próprios, com acesso externo dedicado, fazendo com que a conexão fique estável mesmo que as soluções da organização estejam recebendo alto número de visitas.

Os links dedicados são uma ótima ferramenta para as empresas que necessitam garantir alta disponibilidade e boa velocidade de conexão. Lembre-se de que seu negócio precisa trabalhar com agilidade e precisão para se destacar dos concorrentes.

Gostou deste conteúdo? Tem interesse em contratar um serviço de IP dedicado? Conheça então a Aloo Telecom. Entre em contato e converse com um de nossos atendentes sobre o tema.

Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert

Share and Enjoy !

0Shares
0 0 0

Receba conteúdos exclusivos da Aloo no seu e-mail!

Cadastre seu e-mail para receber nossos conteúdos exclusivamente.

Email registrado com sucesso

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.