cloud computing

Cloud Computing: o guia completo que você precisa sobre ele!

Powered by Rock Convert

Cloud Computing, ou computação em nuvem — com certeza você já ouviu falar nesse termo, não é mesmo? É um modelo que se tornou possível, na prática, há pouco mais de uma década e popularizou-se rapidamente no mundo da Tecnologia da Informação.

Atualmente é praticamente impossível pensarmos em um mundo sem a conexão em nuvem. Mas, curiosamente, ainda há muitas empresas que relutam em fazer a migração para Cloud Computing, por ainda não conhecerem tão bem essa tecnologia.

É o seu caso? Então aproveite, leia este guia completo e tire suas dúvidas sobre esse tema tão importante para o universo de TI.

A importância de soluções tecnológicas para Gestão de TI

Um erro comum — e que pode custar a produtividade e excelência do seu negócio — é não contar com soluções tecnológicas em uma empresa focada em TI. Afinal, como é possível fugir daquilo que você comercializa como algo que traz bons resultados para os negócios em geral? Contrassenso, não é mesmo?

As soluções tecnológicas são aliadas fundamentais das empresas, justamente por promoverem processos mais fluidos, rápidos e eficazes, bem como permitir uma melhor gestão de TI. Ainda podemos listar outros pontos que evidenciam essa importância, tais como:

  • redução de incidentes no ambiente de TI;
  • redução de gargalos e falhas;
  • melhor desempenho dos recursos, sejam eles de hardware ou software;
  • redução da lentidão nos serviços;
  • maior facilidade para identificação de falhas existentes, em todos os níveis;
  • aumento da produtividade dos colaboradores;
  • entregas mais ágeis para os clientes;
  • redução de gastos com infraestrutura;
  • melhor direcionamento do investimento;
  • maior foco no core business da empresa;
  • ganho de diferenciais competitivos.

Entenda o que é e como surgiu o Cloud Computing

O Cloud Computing é uma tecnologia relativamente nova, surgida, na prática, em 2006 e que rapidamente se popularizou — em menos de 15 anos, transformou-se em um padrão nas organizações de TI. Segundo o Gartner, uma das maiores autoridades sobre a área de tecnologia no mundo, em 2020, as empresas que não operam, em alguma medida, com Cloud Computing, serão tão poucas quanto aquelas que não estão online no momento.

Porém, os primeiros esboços sobre Cloud começaram a surgir em 1957, quando John McCarthy, criador da linguagem LISP, dizia que no futuro a computação teria uma base em “time sharing”, ou seja, as pessoas poderiam dividir recursos de uma máquina e utilizá-los ao mesmo tempo — um dos pilares da computação em nuvem.

O termo “Cloud Computing” foi esboçado pela primeira vez em 1997, já com um conceito bem definido. Em 2006, temos seu surgimento, na prática, quando a gigante Amazon nos apresenta a Elastic Compute Cloud (EC2) e criou a plataforma Amazon Web Services. Desde então, tivemos uma grande revolução nesse mercado.

Trata-se de um serviço digital, no qual os dados e recursos estão alocados em servidores remotos, dispersos em outras localidades (na nuvem), e não dentro do ambiente organizacional, sendo responsabilidade da empresa fornecedora do serviço a administração e manutenção do servidor Cloud.

Ela possui as seguintes características:

  • tem escalabilidade de recursos e armazenamento, ou seja, não é preciso realizar um estudo sobre o espaço necessário e orçamento para adquirir equipamentos para armazenamento de dados;
  • os recursos funcionam em modelo pool, ou seja, um mesmo software tem vários usuários (sistema multilocatários);
  • o acesso pode ser feito de forma remota, ou seja, qualquer usuário (desde que tenha as credenciais necessárias) pode acessar o sistema a partir de qualquer dispositivo, em qualquer lugar;
  • há uma facilidade de controle no uso dos serviços, para que possa acompanhar o seu consumo;
  • o usuário paga por aquilo que consumir dentro de um determinado período

Qual a relevância dele para a empresa e para o TI

Como falamos, o Cloud Computing revolucionou o mundo da computação, incluindo o ambiente de TI. Por isso, é fundamental entender a relevância desse conceito no atual momento, seja para a sua empresa de forma particular, seja para a TI como um todo. Vamos listar alguns dos pontos que evidenciam esse ponto a seguir.

  • insere uma cultura de inovação nas empresas;
  • permite a inserção de novas tecnologias em conjunto com Cloud (Big Data, Data Analytics, Internet of Things, Machine Learning, entre outros);
  • implementa um contexto de valorização da agilidade e flexibilidade no TI;
  • facilita os processos de segurança da informação;
  • gera um crescimento mais consistente para as organizações, entre outros.

Quais são as vantagens de ter o Cloud Computing

O Cloud Computing foi uma verdadeira mudança para as empresas, e não é para menos, já que ela se popularizou rapidamente entre as organizações, principalmente aquelas que trabalham com TI devido às suas diversas vantagens. Vamos falar sobre as principais delas a seguir.

Tecnologia acessível

Hoje o Cloud Computing é totalmente acessível para quaisquer empresas, até mesmo aquelas que estejam começando. Isso porque há uma maior facilidade no controle de gastos, já que o pagamento pelos serviços de Cloud Computing, normalmente, é na modalidade “pay per use”.

Isso significa que você não paga um valor fixo por mês pelo uso, mas sim recebe uma fatura de acordo com o quanto utilizou do serviço fornecido pela empresa. Sendo assim, caso você tenha um orçamento mais baixo, pode limitar o uso mensal e escalonar os recursos apenas quando necessário.

Desta forma, é possível que quaisquer empresas, com os mais diferentes orçamentos, possam implementar a tecnologia Cloud internamente, de acordo com suas necessidades.

Escalabilidade

Uma das principais vantagens do Cloud Computing é sua capacidade de escalabilidade do serviço. Isso significa que você pode, quando for necessário, solicitar um aumento dos recursos, mesmo que temporariamente, e retornar para o patamar normal após o pico.

Por exemplo, uma loja vai fazer uma promoção e necessitará de um aumento de recursos no servidor, para que o site não caia com a elevação no número de acessos. Por meio desse serviço, é possível conseguir mais recursos temporariamente, e depois voltar ao patamar de normalidade — algo que demandaria aquisição de componentes físicos, caso estivesse trabalhando com servidores físicos.

Potencializa a inovação

Outra vantagem importante do Cloud Computing é o seu incentivo à inovação. Isso é fundamental, principalmente, para as empresas que trabalham com desenvolvimento e que, portanto, dependem de processos criativos para conquistarem a atenção do seu cliente.

Como não há a preocupação com recursos, já que é possível escaloná-los de acordo com a necessidade, os profissionais têm maior liberdade para trabalharem e criarem o que precisam, para superar às expectativas dos clientes e conquistarem a sua confiança, sem precisarem se preocupar com limitações.

Fácil adaptação

Outra vantagem amplamente conhecida da nuvem é a sua capacidade de poder ser adaptada para os mais diferentes cenários, independentemente da sua área de atuação e tamanho da empresa. Um pequeno negócio na área de marketing e uma gigante da tecnologia conseguem utilizá-la, da mesma forma, sem maiores problemas, com simples adaptações.

Como funciona o processo de implementação

Mas, então, como é feito o processo de implementação do Cloud Computing nas organizações? Logicamente, há variações de alguns procedimentos, mas via de regra, eles seguem alguns padrões regulares. Vamos mostrar os principais a seguir.

Avalie a atual situação do seu negócio

Essa etapa é primordial para identificar como mapear os processos internos e entender como o seu negócio opera no momento, e de que forma é necessário adaptá-los para conseguir melhores resultados na adesão ao Cloud Computing.

Nesse processo, é fundamental verificar quais são os ambientes da empresa que podem, de fato, migrarem para a nuvem. Em alguns casos, a migração não ocorre de forma global: alguns setores mais estratégicos começam o processo e, de acordo com a evolução, demais setores vão aderindo, até gerar a mudança geral.

Por meio da análise, documente toda a atual situação e, em forma conjunta com os diretores dos setores, converse sobre quais áreas podem passar pela migração e defina um plano consistente para esse fim, com prazos, estratégias e profissionais envolvidos no processo.

Escolha o tipo de nuvem

Há, atualmente, três tipos de nuvem existentes. Saiba mais sobre cada um deles a seguir:

  • nuvem pública: a infraestrutura fica disponível para o grupo de empresas que estão adquirindo aquele serviço, sendo propriedade de terceiros. Toda a infraestrutura, suporte, elementos de segurança, entre outros, são gerenciados pelo provedor;
  • nuvem privada: pertence a apenas àquela empresa, podendo fazer o gerenciamento por meio das equipes internas ou, então, terceirizando essa gestão. Os recursos presentes ali são de domínio apenas da contratante;
  • nuvem híbrida: é aquela que mescla características da nuvem pública e privada, de forma que os dados podem ser intercambiados entre os dois tipos anteriores, garantindo maior flexibilidade. Não raro, a pública é utilizada para hospedagem de soluções, enquanto a privada armazena os dados que são mais sensíveis e, portanto, precisam de uma maior proteção.

Escolha um fornecedor de serviço de Cloud Computing

Essa é uma etapa importante, pois está diretamente relacionada com o sucesso da sua estratégia. Não adianta seguir as etapas anteriores, fazer um planejamento impecável, e a empresa a qual você confia as estratégias de Cloud não ser confiável ou estar aquém das suas necessidades.

Por isso, é fundamental identificar quais são as principais fornecedoras do mercado, que trabalham com soluções importantes do mercado, com domínio técnico sobre o tema, oferecendo confiabilidade, estabilidade e segurança no fornecimento de Cloud.

Treine seus colaboradores

Trabalhar com Cloud Computing gera uma mudança forte de cultura interna. Muitos dos seus colaboradores podem não estar habituados a essa nova dinâmica, mais moderna, ágil, que leva a empresa para uma nova estrutura.

Por isso, no processo de migração, deve-se realizar um treinamento geral, para ambientá-los sobre o contexto da computação em nuvem, os benefícios, apresentando prazos para as mudanças, treinando-os para o uso das soluções e tirando suas dúvidas sobre o tema.

Com isso, gera-se maior segurança dos presentes em suas funções durante o trabalho, bem como estimulá-los a buscar novas informações sobre o tema e que podem contribuir para as atividades internas. Inclusive, esse tipo de conduta é desejável, auxiliando para que estejam em processo de aprendizado constante.

Dicas do que ser feito antes de implementar o Cloud Computing

O processo de migração para Cloud Computing exige cuidados para que você não prejudique o seu negócio, bem como não cometa erros que possam comprometer o dia a dia dos seus colaboradores.

Por exemplo, imagine que nem todos os dados internos migraram para o armazenamento em nuvem, e os dados de dispositivos físicos locais foram eliminados — caso não tenha um backup físico, eles estarão perdidos para sempre. Caso necessite acioná-los, isso demandará um tempo precioso que poderia ser dedicado para outra atividade importante.

Por isso, é importante preparar o negócio — e os colaboradores — para o processo de implementação do Cloud Computing. Vamos ajudar com algumas dicas a seguir.

Não pule a etapa de planejamento

Um erro muito comum é já pular para a prospecção do fornecedor sem realizar o processo de planejamento interno da migração. Com isso, há uma série de falhas que, mesmo quando pequenas, podem gerar, no final, uma grande dor de cabeça.

Por isso, não apresse o processo, faça um planejamento minucioso de como conseguir realizar as mudanças necessárias, documente, reveja o documento, busque por falhas e, a partir daí, comece as alterações.

Observe as demandas do seu negócio

Isso é fundamental para optar por uma empresa capaz de oferecer os recursos necessários. Por exemplo, se o seu negócio depende de disponibilidade contínua (em caso de oscilações no servidor, há perda de rentabilidade), é fundamental contar com um provedor que ofereça suporte 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Essa mesma observação é fundamental, também, para selecionar os recursos necessários no momento — opte apenas por aquilo que o negócio realmente necessita. Caso seja preciso, de fato, escalona-se armazenamento e recursos. Lembre-se de utilizar o serviço com consciência, para não gerar gastos desnecessários internos.

Propicie um ambiente colaborativo

Como falamos, a adesão à computação em nuvem é uma verdadeira mudança de cultura. Por isso, é fundamental que seu negócio esteja preparado para isso. Uma das formas é gerar um ambiente colaborativo.

Isso porque as mudanças recentes nas formas de lidar com TI fazem com que seja necessário que as equipes passem a lidar com uma maior necessidade de trabalharem de forma integrada, algo que, até então, não era tão fundamental e proeminente assim.

Por isso, um ponto importante é: prepare o terreno. Antes de implementar a Cloud Computing, torne os ambientes internos mais propícios para o trabalho em conjunto, mudando essa cultura interna para esse fim.

Planeje manter duas conexões ativas

Se o seu negócio depende estritamente dos servidores para manter online (elaboração de SaaS, e-commerce, entre outras soluções tecnológicas), é fundamental ter uma conexão de backup para conseguir direcionar seu serviço para outro local, caso seja necessário.

Imagine, por exemplo, que você fornece um SaaS para seus clientes, que faz parte do core business do negócio. Se o seu serviço de Cloud falhar, aqueles que operam com o SaaS no negócio também não conseguirão atuar e, com isso, sofrerão prejuízos financeiros consideráveis.

Essa cadeia de problemas poderá causar danos à imagem da sua empresa, bem como levar ao desligamento de alguns clientes. Nada bom, não é mesmo? Ter um provedor de segurança permite que você possa acioná-lo em um momento como esse, minimizando ao máximo as chances de indisponibilidades. É fundamental que ele seja de um fornecedor diferente da sua opção.

É claro que isso dependerá do seu aporte financeiro para essa opção. Caso seja possível, é uma boa forma para evitar problemas que podem trazer prejuízos severos para sua empresa.

Observe as questões de segurança

Antes de implementar a Cloud Computing, você precisa adequar a segurança de dados para esse novo cenário. Afinal, antes as informações estavam presentes nos servidores físicos — agora estarão em servidores de terceiros e, em caso de uma nuvem pública, gerenciado por eles.

Isso não significa que a Cloud Computing seja insegura, muito pelo contrário! Isso porque os provedores trabalham, também, com grandes especialistas em computação e nuvem, para aplicar os principais protocolos de segurança para garantir a integridade dos dados em seu negócio.

Mesmo nesses casos, internamente, é necessário que os profissionais façam adequações internas para conseguir proteger as informações e soluções da empresa. Isso inclui, também, a elaboração de normas de conduta, de forma a elaborar regras para que os funcionários trabalhem sem colocar a cybersecurity em xeque.

As tendências do Cloud Computing

Engana-se quem acha que o Cloud Computing não tem mais como crescer. A verdade é que essa tecnologia é extremamente versátil e, portanto, há diversas formas de aplicação, que têm se tornado grandes tendências no mundo do TI. Por isso, é importante saber quais são as principais tendências as quais deve ficar de olho para o futuro do seu negócio.

Terceirização de gerenciamento de infraestrutura

Uma das grandes vantagens do Cloud Computing é permitir que as organizações possam terceirizar não só a infraestrutura em si, mas o gerenciamento dela, para as provedoras de Cloud Computing. Com isso, elas podem se dedicar a questões mais importantes do seu core business, delegando esse ponto para uma empresa especializada.

Com isso, o negócio ganha em agilidade, em alocação de recursos em pontos realmente diferenciais para o core business da empresa, além de ter uma maior economia, já que não precisará ter profissionais alocados que deem conta da infraestrutura internamente.

Modalidades “as a Service”

Essa é uma tendência que já está bastante inserida no mercado e tende só a aumentar: as soluções “as a Service”. É uma forma de oferecer para seu cliente, ou para o usuário final, estruturas hospedadas em nuvem. Vamos falar sobre as principais a seguir.

Infrastructure as a Service (IaaS)

Nessa modalidade, é oferecida uma infraestrutura de servidor completa para o cliente, que poderá utilizá-la como recursos para seu negócio. Pode-se obter, por exemplo, serviço de hardware, processamento, roteadores, racks, entre outros. Com isso, a empresa consegue escalar os recursos necessários, sem precisar investir em infraestrutura física.

Platform as a Service (PaaS)

Nesse caso, a empresa contrata uma plataforma completa, na qual poderá criar um aplicativo, hospedá-lo e gerenciá-lo. Ou seja, a empresa fornecedora do serviço oferece um ambiente completo para que você possa desenvolver e rodar a sua solução nela, com a infraestrutura toda em nuvem.

Por meio dela, a equipe de desenvolvimento pode focar apenas com a programação do software, já que os cuidados com infraestrutura ficam com a empresa fornecedora do serviço.

Software as a Service (SaaS)

Essa é uma das formas mais conhecidas e utilizadas no mercado atualmente, principalmente porque utilizamos serviços dessa natureza todos os dias, mesmo sem perceber. No ambiente empresarial, é bastante útil e trata-se de poder ter acesso a um software sem a necessidade de adquirir uma licença ou, então, instalar uma ferramenta na máquina.

Com isso, basta pagar uma taxa fixa ou uma mensalidade para ter direito ao uso da feramenta. Diversas soluções de CRM e ERP funcionam nessa modalidade. Lembra que falamos sobre usarmos essa tendência todos os dias? Facebook, Twitter, Skype, Google Docs são apenas alguns exemplos de SaaS.

Expansão do conceito de Internet de Tudo (Internet of Everything)

Provavelmente você já ouviu falar em “Internet das Coisas (IoT)”, não é mesmo? Mas ainda se sabe pouco sobre Internet de Tudo, uma tendência cada vez maior e que está intimamente relacionado com computação em nuvem.

Ele relaciona a já conhecida Internet of Things com pessoas, dados e processos. Nesse contexto, a computação em nuvem tem o papel importante de ser o ambiente de coleta de dados, utilização dos recursos disponíveis para gerar análise de dados, bem como interação entre diversos agentes e análises, bem como traz o Edge Computing para o cenário das empresas.

A importância de um bom sistema de Cloud Computing

Diante de tudo que falamos neste guia completo, você consegue compreender o quanto Cloud Computing é importante para as organizações. Para que os benefícios que listamos, de fato, cheguem à sua empresa, é fundamental saber contar com um bom sistema de nuvem. Veja algumas dicas importantes para escolher um provedor confiável a seguir:

  • veja se o provedor busca atender a todas as necessidades que sua empresa tem e compreenda como ela opera internamente;
  • avalie como é feito o suporte técnico oferecido por ela;
  • identifique onde estão os centros de dados virtuais e escolha aqueles que estejam mais próximos do seu negócio;
  • analise o modo de cobrança;
  • pesquise se o servidor oferece ferramentas de backup de dados;
  • verifique se o contrato aborda temas como qual a responsabilidade do negócio em caso de perda dos seus dados;
  • verifique se as normas de auditorias de conformidade são seguidas;
  • pesquise sobre o feedback de outros clientes que contrataram o serviço de Cloud Computing;
  • escolha aquelas que auxiliem no processo de migração.

A Cloud Computing é um modelo que veio para ficar. As empresas que não operarem com ela perderão espaço e ficarão para trás no mercado. Por isso, é fundamental realizar uma escolha certa sobre o parceiro que o auxiliará nesse processo.

Quer realizar essa migração e implementar uma TI mais moderna e eficiente? Conheça os serviços da Aloo Telecom. Entre em contato e converse com um de nossos consultores sobre o tema.

Powered by Rock Convert

Share and Enjoy !

0Shares
0 0 0

Receba conteúdos exclusivos da Aloo no seu e-mail!

Cadastre seu e-mail para receber nossos conteúdos exclusivamente.

Email registrado com sucesso

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.