last mile

O que é Last Mile, como funciona e quais suas vantagens?

Powered by Rock Convert

Os ISPs conhecem a Last Mile como o termo que se refere à última milha de uma rede de telecomunicações. Ou seja, trata-se da entrega do serviço para o usuário final, do varejo. Last Mile pode não parecer, mas é uma das fases mais importantes da oferta de produtos e serviços pela internet e uma parte essencial da cadeia logística dos serviços.

Por isso, neste post, você vai entender tudo que precisa saber sobre Last Mile, para melhorá-la no seu provedor de internet. Continue a leitura e descubra as respostas para todas as suas dúvidas sobre o assunto!

Por que Last Mile é importante?

Embora “milha” seja uma das palavras que compõem o nome Last Mile, o termo não é literal. Essa última milha pode ser maior ou menor, mas sempre se refere aos últimos trechos que conectam o assinante ao produto que a sua empresa está levando até ele, seja fibra óptica, seja tv a cabo ou telefone.

A preocupação com esse trecho não é a toa: é na Last Mile que surgem os principais problemas de conexão dos usuários. Ali está o maior gargalo de velocidade, que limita a quantidade de dados que podem ser entregues ao cliente. Como a maioria das redes do mercado seguem o padrão de árvore, há poucos troncos para alimentar muitos galhos (ou seja, há poucos canais de alta capacidade para alimentar muitos canais de baixa capacidade, ou conexões).

A Last Mile também é uma parte mais onerosa do sistema de um provedor, já que, além de os cabos terem que interagir com um número grande de dispositivos na residência ou no escritório do consumidor, ali também é onde existe a necessidade de executar mais manutenções não programadas. Para ter sucesso como provedora de internet, portanto, a sua empresa precisa conseguir uma boa performance na Last Mile.

Com o aumento da demanda por internet de alta velocidade, com baixa taxa de latência e alta disponibilidade — por termos passado a viver vidas mais conectadas —, a Last Mile nunca foi tão importante. E, conforme a demanda por eficiência nela aumenta, também crescem os desafios para mantê-la funcionando bem no seu ISP.

Quais são os principais desafios da Last Mile?

A seguir, mostramos quais são esses desafios. Siga acompanhando!

Custo-benefício e eficiência da Last Mile

Um dos problemas conhecidos na Last Mile é o custo-benefício comparado à eficiência da rede. Ou seja, redes que oferecem a melhor performance para os seus usuários são geralmente mais onerosas para o provedor.

Fica mais caro oferecer um bom serviço, e isso é perceptível para os ISPs em um curto período de tempo. Conduítes de alta capacidade — aqueles com capacidade de transferência melhor — são equipamentos caros, mas, acima de tudo, difíceis de construir uma economia em escala.

Segurança dos dados na Last Mile

Outro complicador na Last Mile é a segurança dos dados de clientes. A necessidade de transmitir informação com segurança por redes complexas, sejam elas corporativas ou domésticas, que fazem uso da nuvem ou de múltiplos firewall para se proteger, é crítica para o sucesso dos negócios na Last Mile.

Performance da rede na Last Mile

Da perspectiva do usuário, há ainda outro problema: quase todos os desafios de conectividade que ele enfrenta estão na Last Mile. É ali que a performance da rede é mais defasada e onde acontece a maioria das manutenções não programadas, que o deixam sem conectividade com a internet.

Controle sobre as redes da Last Mile

Um dos grandes motivos pelos quais é tão difícil obter bons resultados na Last Mile é que nem sempre ela está sob completo controle do provedor. Pode depender de outro provedor para levar essa conexão até o cliente final. Então, frente a qualquer problema, o negócio precisa da ajuda de outro provedor para voltar a oferecer uma rede eficiente e veloz para os consumidores.

Como melhorar a Last Mile do seu ISP?

Então, frente a esses desafios, como o seu ISP deve se comportar? A seguir, mostramos algumas dicas para melhorar a sua Last Mile.

Preocupe-se com a Middle Mile

Como você provavelmente sabe, as conexões com a internet têm dois componentes além da Last Mile: a First Mile a a Middle Mile. A Middle Mile é composta de várias conexões interligadas, todas com objetivos diferentes. O tráfico de um cliente pessoa física, por exemplo, pode ser enviado junto com as informações de uma grande empresa do setor financeiro na Middle Mile.

Quem decide como essa Middle Mile envia informações são os provedores. E, geralmente, essa escolha é feita com base em fatores econômicos. Isso acaba prejudicando a eficiência da rede.

Se um dia você compartilha a Middle Mile com aquela empresa que envia pacotes maiores de dados do que você, a sua conexão pode ficar mais lenta do que se compartilhasse com outras redes domésticas similares à sua. Por isso, dizemos que uma boa gestão da Middle Mile vai fazer com que os problemas de conexão da Last Mile tornem-se mais simples.

Invista em tecnologia

As empresas de tecnologia têm feito o possível para que o trabalho dos provedores na Last Mile seja menos complicado. Empresas como a Cato Networks lançaram recentemente produtos como o Cato Intelligent Last-Mile Management (ILMM), um serviço criado para endereçar os problemas da Last Mile nos provedores de internet. A ideia é fazer a administração completa da Last Mile a partir das premissas dos consumidores, até o Cato PoP, onde o tráfego se divide.

A solução também combina serviços de monitoramento de infraestrutura. A sua empresa pode ter acesso a outros serviços desse tipo, oferecidos diretamente pelo provedor. Esse tipo de monitoramento identifica o serviço mais utilizado na nuvem por todos os usuários da rede, não apenas de uma Last Mile específica.

A Last Mile é o principal desafio dos provedores quando o assunto é entregar internet de alta velocidade para os clientes, com qualidade, baixo tempo de latência e alta disponibilidade. Por isso, ficar atento a ela e monitorar seu tráfego é uma das alternativas que o seu provedor de internet têm para otimizá-la.

Gostou de conhecer melhor a Last Mile, seus desafios e o que está sendo feito pela indústria para contorná-los? Então, não se esqueça de compartilhar este artigo nas suas redes sociais para que mais gente tenha conhecimento!

Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert

Share and Enjoy !

0Shares
0 0 0

Receba conteúdos exclusivos da Aloo no seu e-mail!

Cadastre seu e-mail para receber nossos conteúdos exclusivamente.

Email registrado com sucesso

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.