planejamento de cibersegurança

Como fazer um bom planejamento de cibersegurança para evitar ataques online?

Powered by Rock Convert

Cibersegurança é a prática de proteger sistemas, redes e arquivos de uma empresa contra ataques de terceiros. Portanto, o planejamento de cibersegurança envolve as estratégias implementadas por uma empresa para alcançar esse objetivo.

A cibersegurança cumpre papel importante porque, num mundo cada vez mais digital, ataques aos sistemas corporativos podem gerar prejuízos significativos. Neste artigo você vai entender melhor o conceito de planejamento de cibersegurança, além de como fazê-lo e quais as vantagens para a sua empresa. Pronto para aprender? Então confira!

O que é um bom planejamento de cibersegurança?

Um bom planejamento de cibersegurança inclui múltiplas camadas de proteção a equipamentos, redes e aplicações utilizados na organização, além dos dados de clientes e das informações de propriedade intelectual.

Em geral, esse planejamento de cibersegurança é composto por uma uma estratégia unificada de análise de risco e pelo uso de automação para garantir a proteção dos recursos do negócio.

Há três pontos relevantes que precisam estar muito bem alinhados em qualquer metodologia de cibersegurança: pessoas, processos e tecnologia. Abaixo, você compreende a relação entre esses aspectos e como eles contribuem para um planejamento de cibersegurança eficiente.

Pessoas

Alguns usuários interagem todos os dias com aplicações, arquivos e informações de propriedade da empresa. Por isso, devem estar muito bem informados sobre a política de cibersegurança da marca.

Eles precisam ter familiaridade com estratégias de mitigação de risco, como a escolha de senhas fortes e a não abertura de anexos enviados por desconhecidos. De quebra, fazem backup dos arquivos de trabalho, pois executam tais tarefas no dia a dia.

Processos

Para que o plano de cibersegurança da sua empresa funcione, será necessário organizá-lo em processos.

Um framework de como lidar com tentativas e ataques deve ser estabelecido para que a TI consiga identificar ataques, proteger sistemas, responder a ameaças e se recuperar de desastres.

Tecnologia

Por último, vale lembrar do papel da tecnologia na cibersegurança. Manter os sistemas da sua empresa atualizados, por exemplo, representa uma maneira de confirmar que eles fiquem menos vulneráveis a ataques de hackers. 

Ferramentas de monitoramento consistem em outra iniciativa interessante para proteger sistemas. A tecnologia escolhida pelo seu negócio causa grande impacto na capacidade de resposta a situações inusitadas, como invasões, ransomware e perda de dados.

Como fazer um planejamento de cibersegurança?

Um planejamento de cibersegurança é um plano estabelecido para proteger a corporação de ciberataques e perda de dados. A seguir, então, saiba de que maneira criar esse planejamento.

Identifique as principais ameaças a cibersegurança

O primeiro passo é olhar para riscos e ameaças ao redor. Diante do contexto do negócio, considere os principais perigos contra a cibersegurança da empresa, bem como os assets mais importantes de que ela dispõe.

Essas informações têm capacidade de ajudar bastante no processo de definição do que precisa ser protegido primeiro, e como.

Priorize recursos, riscos e ameaças

Depois de fazer a avaliação dos seus recursos e entender quais são os riscos a que eles estão submetidos, o próximo passo é definir as prioridades. 

O planejamento de cibersegurança deve priorizar aquilo que mais afeta o negócio — provocando, por exemplo, a perda de um dia de trabalho —, determinando como agir caso as ameaças se concretizem.

Defina metas que conseguirá cumprir

Como em qualquer planejamento, ao falar de cibersegurança também é necessário traçar metas buscando garantir que os esforços da equipe sejam bem empregados. Para obter os melhores resultados quando o assunto diz respeito à cibersegurança, recomenda-se o uso de SMART goals.

O método SMART (Specific, Measurable, Attainable, Realistic e Time-bound, ou Específico, Mensurável, Atingível, Realista e Por tempo limitado) assegura que as métricas e metas colocadas no planejamento tenham um realismo condizente com a quantidade de pessoal e tecnologia à disposição.

Documente todas as políticas de cibersegurança implementadas

Outro ponto essencial a favor do sucesso do planejamento de cibersegurança para evitar ataques online é a documentação das políticas implementadas na empresa. 

Quer você tenha apenas instalado um novo firewall ou modificado completamente o framework utilizado pela equipe de TI, o importante é manter essas informações documentadas para que, no futuro, a equipe possa se referir a elas a fim de não repetir os erros do passado.

É normal, em uma estratégia de cibersegurança, se orientar por tentativa e erro. Por isso a documentação desempenha função tão crucial no sucesso do negócio.

Teste seus sistemas contra vulnerabilidades

Por último, após a implementação das novas políticas de cibersegurança da empresa, será preciso promover um teste com os sistemas.

O teste garante que nenhum dos dispositivos de segurança escolhidos seja incompatível com as suas redes e aplicações. Ele mostra possíveis vulnerabilidades que podem ter passado despercebidas durante o planejamento.

Por que um planejamento de cibersegurança é importante?

Agora que você já sabe como fazer um bom planejamento de cibersegurança para reduzir o risco de ataques online, é hora de conhecer os principais benefícios de uma estratégia adequada.

Veja de que modo a sua empresa ganha a partir de melhorias na segurança da informação.

Custo econômico

A primeira e maior vantagem da cibersegurança nas empresas é de caráter econômico. Ataques como os ransomwares custam caro demais para uma organização e não podem se tornar comuns.

Custos de reputação

Outro problema frequente quando as empresas não investem em cibersegurança é o custo para a própria reputação. Deixar de lado a proteção dos dados pode fazer com que seus clientes não confiem mais na marca.

Custos regulatórios

Não podemos esquecer dos custos regulatórios. Normas como a Lei Geral de Proteção de Dados, por exemplo, definem valores exorbitantes de multas para as empresas que não conseguirem proteger as informações de seus clientes. 

À procura de uma eficiente cibersegurança do negócio, não se deve trabalhar sozinho. O outsourcing ou a contratação de terceiros para lidar com os desafios de segurança digital representam ótimas opções. Empresas experientes em proteção de dados podem ser grandes parceiras na implantação de um planejamento de cibersegurança de ponta.

Gostou do post? Aproveite a visita ao blog e leia tudo que você precisa saber sobre os ataques DDoS, ameaças constantes à segurança da informação nas empresas.

Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert

Share and Enjoy !

0Shares
0 0 0

Receba conteúdos exclusivos da Aloo no seu e-mail!

Cadastre seu e-mail para receber nossos conteúdos exclusivamente.

Email registrado com sucesso

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.