distribuidores e atacadistas

Como funciona o mercado de distribuidores e atacadistas? Entenda aqui

Powered by Rock Convert

No Brasil, o atacado distribuidor tem um papel muito importante na cadeia de suprimentos. E para que ele consiga desempenhar bem a função, internet corporativa de qualidade e ferramentas de gestão de ponta são essenciais.

Cumprir responsabilidades, arcar com prazos de entrega cada vez mais curtos e fazer um controle adequado de estoque só se torna possível quando os recursos certos estão em mãos.

Falaremos, no post, um pouco mais a respeito do assunto, trazendo uma perspectiva sobre maneiras de se destacar no mercado de distribuidores e atacadistas. Pronto para aprender? Siga conosco!

O que é cadeia de suprimentos?

Se você quer entender o funcionamento do mercado de distribuidores e atacadistas, o melhor lugar para começar é pela cadeia de suprimentos. Ela indica como os profissionais do ramo mercado atuam diariamente em busca de eficiência.

Chamamos de cadeia de suprimentos toda a rede de indivíduos, organizações, recursos, atividades e tecnologias envolvidos desde a criação até a venda de um produto e sua entrega. A cadeia é composta de fornecedores de matéria-prima, fabricantes, armazéns, centros de distribuição e varejistas — os responsáveis por levar o item ao usuário final.

A cadeia de suprimentos está por trás do valor dos produtos. Portanto, quando bem organizada, ela gera um maior valor agregado. Ao mencionar a competitividade entre produtores e vendedores, são suas respectivas cadeias de suprimentos em jogo, já que nenhuma melhoria no produto final pode compensar uma cadeia de suprimentos ruim.

É papel do atacadista distribuidor qualificar a eficácia da cadeia de suprimentos, ajudando fabricantes e distribuidores a alcançarem o usuário final com menores custos e maior valor agregado. 

Que desafios enfrentam os distribuidores atacadistas?

Distribuidores e atacadistas enfrentam alguns percalços, como qualquer outro profissional. A seguir, listamos os principais e mais comuns.

Pouco controle sobre o custo de matéria-prima

O primeiro desafio tem a ver com o custo. Embora distribuidores possam enxugar bastante os gastos de transporte ou armazenagem de um item, há uma despesa impossível de reduzir por conta própria: a de matéria-prima.

Por conta disso, vale a pena investir no ganho de eficiência em todas as demais áreas do processo. Trata-se de diminuir infraestruturas, otimizar operações e assumir riscos para conquistar uma fatia maior do bolo.

Dificuldade em montar um mix de produtos atraente

Um bom mix de produtos também faz toda a diferença no desempenho de um distribuidor atacadista. Montar o catálogo correto de produtos, com itens complementares e que atendam às necessidades do cliente e entregam alta qualidade, representa um desafio constante. 

A isso, alie prazos de entrega e preço: pronto, você tem todos os aspectos que fazem com que o mercado de distribuição atacadista seja tão complexo.

Expectativa por um excelente serviço de atendimento ao cliente

Outro ponto importante sobre distribuidores e atacadistas é o atendimento ao cliente. A capacidade de uma empresa de promover um relacionamento satisfatório de vendas cumpre papel vital para o sucesso dos negócios.

É impossível falar de um bom atendimento ao cliente, hoje, sem mencionar a tecnologia. Softwares de atendimento — como os CRM — permitem que uma empresa seja mais competitiva nesse sentido.

Um CRM eficaz sem uma ótima internet corporativa, por exemplo, com link dedicado e alta disponibilidade, fica limitado no que pode fazer pelo atendimento de uma empresa. Por isso é importante que toda a TI esteja alinhada em torno de um objetivo comum.

Como a tecnologia pode ajudar o setor?

Agora que você já conhece os principais desafios do setor atacadista, que tal olhar para as soluções trazidas pela tecnologia dentro do setor? Confira estratégias que não podem faltar nas empresas de sucesso da área.

Redes de compras

Para conseguir o mix de produtos ideal, não há nenhuma metodologia como a elaboração de redes de compras. São grupos de atacadistas que se reúnem para negociar com fornecedores propostas vantajosas na compra de produtos. Elas só existem graças ao amplo volume de compras feito pelos atacadistas.

Uma boa rede de compras garante ao consumidor um bom preço final no PDV, já que os atacadistas têm pouco controle sobre outros fatores que influenciam nos valores, como o custo de matéria-prima.

Controle efetivo de estoque

Se o relacionamento com os fornecedores para montar o estoque é importante, o controle sobre ele também desempenha um papel essencial no setor atacadista. Administrar corretamente o estoque, aplicando sistemas especializados, como os ERPs, significa um diferencial e tanto na capacidade da empresa de fazer transações e escoar mercadorias.

O acompanhamento constante dos níveis de estoque deve figurar entre as prioridades da gestão, para que as operações sigam uma rotina.

Monitoramento de dados

Não só os dados do seu ERP são importantes para o sucesso das operações: há muitas métricas valiosas quando se aborda a distribuição de produtos no atacado. 

Da satisfação do cliente à capacidade de mover um item, tudo precisa ser medido a fim de se relacionar os indicadores essenciais para o sucesso do negócio. 

Redução/eliminação de falhas operacionais

O que mais prejudica o setor atacadista, porém, é algo que ele tem em comum com outras indústrias: as falhas operacionais. Sejam advindas de pessoal ou do mal funcionamento de softwares utilizados no dia a dia, erros de operação podem custar caro para um negócio que já sobrevive a partir de margens muito curtas.

Deve haver um esforço para a identificação de gargalos ou procedimentos com alta incidência de falhas, eliminando-as do dia a dia. Fluxos de processo mais robustos, recursos eficientes nas mãos dos colaboradores e automação são exemplos de ferramentas capazes de ajudar nesse quesito.

Investimento em tecnologia

Por último, mas não menos importante, aparece o investimento em tecnologia. A partir de ferramentas como o link dedicado de internet, as empresas conseguem conduzir seus negócios de maneira mais eficiente, utilizando todo o potencial da web a seu favor. 

Softwares de gestão integrados, como os ERPs, também consistem em excelentes investimentos para quem quer se dar bem na área. E uma boa internet é fundamental para trabalhar com essas ferramentas, muitas delas alocadas na nuvem.

Uma operação mais eficiente e produtiva é a que usa os recursos disponíveis a seu favor e investe em novas ferramentas que fazem sentido no contexto corporativo. Fique atento em soluções de dados e automação úteis para reduzir a carga de trabalho dos atacadistas e aumentar a eficácia dos funcionários.

A Aloo Telecom está no mercado desde 2003, investindo em soluções que fazem toda a diferença no setor de distribuidores e atacadistas. Nosso objetivo é ser o parceiro de tecnologia de que a sua empresa precisa para ganhar lucratividade e eficiência, com práticas de telecomunicação de ponta.

Quer saber mais sobre nossos produtos? Fale agora mesmo com um especialista da Aloo Telecom e conheça soluções de internet compatíveis com a robustez do seu negócio!

Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert

Share and Enjoy !

0Shares
0 0 0

Receba conteúdos exclusivos da Aloo no seu e-mail!

Cadastre seu e-mail para receber nossos conteúdos exclusivamente.

Email registrado com sucesso

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.